Conhecer bem o outro, ser empático e desenvolver um espaço de transparência e confiança são fundamentais para a construção de uma relação societária

Como um escritório de advocacia que acolhe a diversidade e se preocupa com cada pessoa genuinamente, o Scaramucci Gentil Advogados viu nos Contratos Conscientes uma oportunidade de revisitar sua relação societária. O objetivo era rever os acordos, os propósitos e as individualidades das sócias, a fim de perpetuar uma união sustentável e saudável. 

A oportunidade surgiu após a realização de um curso in company da SER Consultoria no escritório, onde foram explicadas as bases teóricas e práticas da abordagem dos Contratos Conscientes. Saiba mais sobre o case:

Conheça o Scaramucci Gentil Advogados

Formada por mulheres advogadas, a Scaramucci Gentil atua na área empresarial, com foco nas áreas contratual, compliance, ambiental, regulatória, societária e financeira. Com sede em São Paulo, o escritório atende clientes em todo o Brasil e, também, no exterior. 

As advogadas Ana Carolina Freire Gentil, Heloisa Scaramucci, Roberta Aronne e Walkyria Bozza Kluge se conhecem há muitos anos e resolveram se juntar para atuar de forma colaborativa e empática entre si e como parceiras estratégicas de seus clientes. “Acreditamos que nossa força está nas nossas pessoas e na forma como nos relacionamos entre nós e com o mundo. Estão na nossa base valores como confiança e transparência; sustentabilidade; comunicação harmônica com respeito e empatia; impacto positivo no mundo; ética e integridade”, define a sócia Heloisa Scaramucci.

Desafios

Após conhecer a advogada Fernanda Guerra, idealizadora da SER Consultoria, em uma palestra do Instituto Mediare, as sócias da SG Advogados convidaram-na para um curso in company. Os temas debatidos e as dinâmicas realizadas não apenas aproximaram as profissionais da abordagem dos Contratos Conscientes, como instigaram a uma reflexão mais profunda sobre a própria relação societária. 

Foi graças à aderência ao propósito e aos valores do escritório que a abordagem foi escolhida para ser utilizada em um novo contrato social da empresa. “Não havia dificuldades específicas que motivaram o trabalho que desenvolvemos com a Fernanda, mas sim uma enorme vontade de trazer para nossa sociedade os pilares dos Contratos Conscientes”, justifica Heloisa.
O processo levou cerca de 6 meses, em razão do tempo interno que era necessário para assimilar os conceitos, organizar as conversas entre o grupo e as advogadas se prepararem para as sessões de facilitação de diálogo e co-criação das cláusulas contratuais. “A metodologia promove um ambiente de diálogo franco sobre trocas e expectativas, e incentiva a escuta. O objetivo é construir uma relação forte e duradoura, com confiança, engajamento e satisfação”, explica Fernanda Guerra, primeira advogada da América Latina certificada em Contratos Conscientes.

Entenda mais: Por que empresas com propósito vão mais longe? – Artigo de Fernanda Guerra no Estadão

Metodologia aplicada

A abordagem dos Contratos Conscientes prima pela transparência nas relações e o cuidado com o outro. São documentos que atuam como guias para as relações, deixando claros os compromissos e entregas de cada parte, bem como o propósito daquele vínculo e o que deve ser feito em caso de conflitos. 

Entendemos que os conflitos são inerentes às relações humanas, mas podem ser vistos como uma oportunidade pedagógica de crescimento para todos os envolvidos. Nos Contratos Conscientes, criamos mecanismos de diálogo com as partes, usando suas próprias e originais ferramentas para que possam se autocompor quando necessário. 

Para Heloisa, o principal desafio foram as “conversas difíceis” e construir um lugar quebrando alguns paradigmas e vivências pregressas. “A solução para esse desafio passou por muitas conversas francas e honestas, tempo e abertura para verdadeiramente ouvir e sentir as expectativas de cada uma”, conta. 

A sócia Ana Carolina percebeu este processo como um mergulho no autoconhecimento. “O trabalho nos deixou em um lugar mais vulnerável e ao mesmo tempo aumentou a confiança da nossa relação, criando uma série de novas possibilidades de desenvolvimento do nosso negócio dentro de um propósito comum”, relata a sócia.

Com uma comunicação simples, o documento estabelece não somente direitos e deveres, mas como as partes gostariam de ser tratadas, as expectativas e os anseios de cada pessoa. Para facilitar o entendimento, os Contratos Conscientes também podem incluir gráficos, ícones e ilustrações.

Resultados

Com os pilares dos Contratos Conscientes, as relações ficam mais harmônicas e transparentes. Também há maior alinhamento de expectativas e entregas dos envolvidos. Consequentemente, há maior engajamento das pessoas, porque elas conseguem entender melhor seu propósito dentro da sociedade.

Aos olhos da advogada Heloisa, a sociedade, os colaboradores, os parceiros e os clientes do escritório foram impactados pelos Contratos Conscientes, a partir da busca constante de implementar, em todas as relações, os pilares da abordagem.


Sobre a SER Consultoria


Com vinte anos de carreira na advocacia, a carioca Fernanda Guerra é a  idealizadora da SER Consultoria e a primeira profissional da América Latina a receber a licença para o desenvolvimento de Contratos Conscientes. A licença foi concedida em 2020 pela criadora do termo “Contratos Conscientes” e responsável pela patente, a advogada americana Linda Alvarez, e pela profissional de referência mundial na prática da abordagem, a advogada J. Kim Wright. 

Com os Contratos Conscientes, a SER busca a sustentabilidade das relações e garante a acessibilidade à Justiça. A consultoria atua também na facilitação de diálogo, prevenção e gestão de conflitos.

Leia também: Case do escritório Paiva e Leoni Advogados Associados

Categories: Cases

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tem alguma dúvida?